Buscar
  • Licínio Neto

A marca que deixamos


Já estive para escrever este post há algum tempo, não tenho conseguido fazer muita coisa...


A Recadex passou de ser um conjunto de rapazes bem intencionados em três cidades do Médio Tejo, para a Recadex - Cooperativa de Serviços Eco-lógicos Crl, a primeira cooperativa de estafetas nacional, com vista a escalar o nosso conceito para outras cidades.


Os objetivos da cooperativa estão descritos em baixo, a marca que a Recadex quer deixar nesta nossa casa global, é que possível conciliar a sustentabilidade ambiental, com apoio social e desenvolvimento da economia local, mas fácil não é, por variados motivos.

Nestes tempos de pandemia perdeu-se o foco nas alterações climáticas, levasse ao extremo o egocentrismo pessoal e pátrio, o politicamente correto para show-off perdura, mudanças de rumo tão cedo não existirão, força para pedalar essa não cessa.


A Recadex propõe-se para prossecução do seu objeto social:

a. Desenvolver e fornecer a gestão de uma plataforma tecnológica através da qual certas empresas locais, localizadas em determinados territórios, podem oferecer ou incluir os seus produtos e / ou serviços na plataforma através de uma aplicação móvel, onde aplicável e se assim solicitado pelos utilizadores da APP e clientes dessas empresas, atuar como intermediário na entrega imediata dos produtos, visando o objecto social proposto;

b. Promover crescimento económico inclusivo e sustentável, o emprego pleno e produtivo e o trabalho digno para os cooperadores, que iniciaram atividade como trabalhador independente, com o apoio dos órgãos sociais, de acordo com a lei vigente;

c. Favorecer nos seus serviços pessoas com vulnerabilidade social ou individual (idosos, pessoas com mobilidade reduzida, com deficiência, com incapacidade física ou mental temporária ou permanente);

d. Possibilitar através das bicicletas dos cooperadores um meio publicitário alternativo, que possa integrar campanhas publicitárias regionais ou nacionais, servindo assim de uma forma de obtenção de rendimentos para os cooperadores e para a cooperativa;

e. Fornecer formação cultural e técnica dos cooperadores, dos trabalhadores da cooperativa e das comunidades em que se insere;

f. Promover ações de educação ambiental e implementar medidas em conjunto com outras entidades privadas ou públicas, sempre que enquadrável de forma a reduzir;

i. a libertação de gases de efeito de estufa para atmosfera;

ii. o desperdício alimentar;

iii. utilização de plástico descartável;

iv. o volume de resíduos em aterro;

g. Fomentar a Economia Circular, a bicicleta como veículo alternativo ao automóvel, e outros temas relacionados.




64 visualizações0 comentário